LANÇAMENTO

Entre o lulismo e o ceticismo

Autor analisa os efeitos do governo Lula na educação superior através de bolsistas do PROUNI

Entre o lulismo e o ceticismo: um estudo com bolsistas do PROUNI de São Paulo

O livro de Henrique Costa, produto de sua dissertação de mestrado, reúne muitas qualidades. Como ressalta André Singer, seu orientador no mestrado, a pesquisa integrou um conjunto articulado de projetos que examinaram o fenômeno do lulismo no interior das camadas populares por meio de abordagem qualitativa, rara nos estudos de ciência política. Mas, gostaria de destacar que as contribuições das análises desenvolvidas sobre universitários de instituições privadas da cidade de São Paulo são igualmente fecundas para estudiosos de outras áreas. As alterações observadas nos últimos anos no acesso ao ensino superior, privado e público, indicam uma maior heterogeneidade de seus públicos, muito bem trabalhada por Henrique que privilegia dois grupos com características muito diversas: as pedagogas e os tecnólogos. Assim, as análises empreendidas são extremamente úteis para estudiosos do campo das políticas educacionais, da Sociologia da Educação e Sociologia da Juventude.

O grupo mais jovem – os tecnólogos – caracterizado pelo ceticismo contribui, também, para os estudos sobre os jovens brasileiros, constituindo referencia instigante para o desenvolvimento de novos estudos
no interior da Sociologia da Juventude.

Ao tratar da simultaneidade histórica de tempos sociais diversos, configurados neste caso pelo lulismo e ceticismo, Henrique Costa certamente integra aquele grupo de jovens pesquisadores que se interessam em decifrar os enigmas do comportamento político no Brasil. Recorrer à estratificação das experiências que diferenciam os indivíduos e perfilam as gerações no mesmo tempo histórico, como afirma Karl Mannheim, constituiu um fértil desafio e um excelente caminho trilhado pelo autor.

Sobre o autor: Henrique Costa é doutorando no programa de pós-graduação em Ciências Sociais da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), mestre em Ciência Política pela Universidade de São Paulo (USP) – cuja dissertação deu origem a este livro –, e possui graduação em Ciências Sociais pela mesma instituição.
 

Destaques