REFUGIADOS E IMIGRANTES

OIM recebe candidaturas para curso à distância sobre migrações internacionais

As inscrições devem ser feitas online por organizações e coletivos


Em Boa Vista, migrantes e refugiados venezuelanos que viviam acampados na praça Simón Bolívar foram transferidos para dois abrigos temporários. (Foto: ACNUR/Reynesson Damasceno)

A Organização Internacional para as Migrações (OIM) e a Escola Superior da Defensoria Pública da União (ESDPU) abriram processo seletivo para a primeira edição do curso de Educação à Distância (EaD) “Uma Introdução às Migrações Internacionais”, parte do projeto “Fortalecendo a Assistência Jurídica aos Migrantes no Brasil e Promovendo sua Inserção no Mercado de Trabalho”, financiado pelo Fundo da OIM para o Desenvolvimento (IDF).

O curso tem como público-alvo pessoas que prestam atenção direta a migrantes vulneráveis ou que necessitem de uma introdução sistemática ao tema da migração internacional e da governança das migrações no Brasil.

A oferta inicial é de 200 vagas. Metade delas será preenchida pela DPU, em processo seletivo interno. A outra metade será composta por atores da sociedade civil, poder público e de serviços universitários de assistência a migrantes ou organizações congêneres.

Com duração de 40h, o curso será realizado na plataforma online da ESDPU, durante seis semanas, entre 15 de outubro e 3 de dezembro, e inclui uma avaliação parcial ao final de cada módulo e uma avaliação global ao final das atividades.

O curso está dividido em cinco módulos: Módulo 1 — Introdução às migrações internacionais e sensibilização para melhor atenção ao público migrante; Módulo 2 — Entendendo a legislação brasileira, parte 1 (nova lei de migração); Módulo 3 — Entendendo a legislação brasileira, parte 2 (legislações conexas: tráfico de pessoas e refúgio); Módulo 4 — Arquitetura da governança migratória no Brasil, principais atores institucionais; Módulo 5 — As redes locais de apoio e acolhimento.

O processo de candidatura se dá exclusivamente por meio digital. A OIM receberá até 2 de setembro candidaturas enviadas por organizações e coletivos (não serão aceitas inscrições individuais).

As organizações interessadas devem enviar uma mensagem para iombrazil@iom.int, indicando como assunto “Candidatura Curso EaD: NOME DA ORGANIZAÇÃO”, com as seguintes informações: 1. Nome da organização; 2. Local de atuação (cidade/estado); 3. Âmbito de atuação (municipal, estadual ou nacional); 4. Trabalha na atenção direta a migrantes?; 4.1. Caso sim: número aproximado de migrantes atendidos anualmente?; 4.2. Caso não: qual o potencial benefício de participar no curso?; 5. Quantas vagas gostaria de acessar? (mínimo 01, máximo 10, desagregado por gênero);

Também devem indicar: 6. Breve descrição do perfil dos candidatos para as vagas pleiteadas (até 150 palavras). Nesta etapa, não é necessário indicar o nome dos participantes, apenas descrever seu perfil. Exemplo: (a) tipo de atividade que desempenha na organização: atendimento ao público, assistente social, assessor jurídico etc; (b) tipo de formação: média, superior, pós-graduação; (c) tempo médio de atuação na organização: menos de um ano, 1-5 anos, mais de cinco anos); 7. Breve justificativa da necessidade/importância da capacitação para os membros da organização (150 palavras); 8. Pessoa de contato (nome, e-mail e telefone).

Organizações com diversas unidades (escritórios, núcleos etc.) podem enviar uma candidatura por unidade.

No processo de seleção, será privilegiada a representatividade regional, o pluralismo nos tipos de atividade desempenhada e na formação profissional e será priorizada a paridade de gênero.

Após a análise das candidaturas, a OIM e entrará em contato para informar o resultado do processo seletivo e solicitar a indicação dos nomes e dados dos participantes.

Para garantir o melhor aproveitamento dos participantes, ressaltamos que se trata de um curso de introdução, e não de especialização ou aperfeiçoamento.

*Publicado originalmente no site de notícias das Nações Unidas

Destaques