Vídeos

Polícia Militar atira bombas de gás em professores que protestam em frente à Câmara Municipal de SP

Por Kiko Nogueira

A Câmara de Vereadores de São Paulo foi fechada para o acesso ao público, no final da manhã de quarta-feira, dia 14, após professores da rede pública municipal serem atacados pela PM.

Eles protestam no local desde a noite de terça e acamparam na calçada com oito barracas.

No protesto, os docentes, apoiados por servidores de outras áreas —como saúde, cultura e assistência social — gritavam “se votar, não vai voltar” para os políticos.

A greve dura seis dias. Os servidores protestam contra o projeto na Câmara que propõe mudanças na Previdência dos funcionários do município.


(via José Roberto Nogueira | Diário do Centro do Mundo/Reprodução)

Destaques