EDUCAÇÂO

Unifesp oferece curso sobre fatores psicossociais da vida de refugiados e imigrantes

O curso de extensão é voltado para psicólogos, psiquiatras, médicos, enfermeiros, educadores, assistentes sociais, pedagogos e profissionais de direitos humanos

“Saúde Mental, Imigração e Interculturalidade” é o nome do curso de extensão organizado pela Unifesp (Universidade Federal de São Paulo), com apoio do IEA (Instituto de Estudos Avançados) da USP, entre 23 de setembro e 2 de dezembro de 2017. O curso tratará sobre fatores psicossociais que envolvem a vida de refugiados e imigrantes, tais como saúde mental e estresse de aculturação. 

Os temas do curso serão: saúde mental, estresse de aculturação e modelo intercultural psicodinâmico; impacto da imigração na família e formas de mediação; educação bilíngue, bilinguismo e identidade cultural; imigração, relações inter-raciais e afetividade; traduzir e interpretar um “estranho estrangeiro”; direito interno e internacional dos refugiados e direitos humanos; e história, memória, território e identidade. Todos os temas serão abordados por especialistas de cada área.

O curso de extensão é voltado para psicólogos, psiquiatras, médicos, enfermeiros, educadores, assistentes sociais, pedagogos, profissionais de direitos humanos e demais profissionais e voluntários que atuam e/ou pretendem atuar em instituição e organização civil junto à população migrante.

Devido ao limite de 30 vagas, os interessados em assistir às aulas devem mandar currículo e carta de intenções para o e-mail extensao13529unifesp@gmail.com, até 15 de setembro.

As aulas ocorrerão aos sábados, nos dias 23 e 30 de setembro, 7 e 21 de outubro, 11 e 25 de novembro e 2 de dezembro. O horário das aulas, na manhã, será das 9 às 13 horas, e no período da tarde, das 14 às 17 horas. O curso será realizado no campus da Unifesp, rua Sena Madureira, 1.500, Vila Clementino, São Paulo.

Destaques