PESQUISA MARINHA

Furg inaugura laboratório de ensino flutuante

Ciências do Mar 1 conta com dois laboratórios e possui acomodações para 26 pessoas; outras 3 embarcações devem ser inauguradas no Rio de Janeiro, Maranhão e Pernambuco até 2018

O Ciências do Mar 1, primeiro dos quatro laboratórios flutuantes destinados a pesquisa marinha na costa brasileira, foi inaugurado nesta quarta, 30, pela Furg (Universidade Federal do Rio Grande), no interior do Rio Grande do Sul. A universidade foi indicada pelo Ministério da Educação para dar início ao processo de construção das embarcações, pela sua experiência de mais de 40 anos em ensino e pesquisa de ciências do mar. Estão previstas outras três embarcações semelhantes.


Saiba mais sobre nossa campanha de assinatura solidária; além de nos apoiar, você também ganha recompensas

O ministro da Educação, Mendonça Filho, presente à cerimônia, lembrou que a entrega do laboratório “reafirma o compromisso do Ministério da Educação para com a ciência no país”. O investimento total com a construção dos quatro laboratórios, parte do Projeto Laboratórios de Ensino Flutuantes, e aquisição de equipamentos de pesquisa será de R$ 40 milhões, recursos oriundos do MEC. “Eu quero ratificar nossa disposição e compromisso no sentido de que os quatros navios sejam entregues dentro da previsão”, acrescentou.

Até dezembro está prevista a entrega do Ciências do Mar 2, baseado na UFMA (Universidade Federal do Maranhão), que atenderá estudantes da região Norte do país. Para 2018 serão concluídos o Ciências do Mar 3, baseado na UFF (Universidade Federal Fluminense) e voltado aos universitários do Sudeste, e o Ciências do Mar 4, baseado na UFPE (Universidade Federal de Pernambuco), para atender estudos na costa Nordeste. 

Esses laboratórios flutuantes servirão como espaço de ensino e pesquisa dotado de avançada tecnologia para universidades federais, estaduais e privadas das quatro regiões brasileiras banhadas pelo mar. No caso do Ciências do Mar 1, serão beneficiados mais de 2 mil alunos matriculados anualmente em cursos como oceanografia, engenharia de pesca e biologia, na região sul do Brasil.

Somente para aquisição dos equipamentos que serão usados nas quatro embarcações, serão investidos R$ 4,3 milhões, dentro do orçamento total do Laboratórios de Ensino Flutuantes. Até o momento, dos R$ 40 milhões previstos para o projeto, R$ 35,3 milhões foram liberados pelo MEC.

“Temos que aprofundar cada vez mais os meios para que a academia promova o desenvolvimento da ciência e da inovação, levando em consideração os recursos do mar. Como ministro da Educação, tenho obrigação ética e o compromisso com o pais de levar adiante todos os projetos importantes que signifiquem o fortalecimento das universidades”, disse o ministro durante a cerimônia.

Ciências do Mar 1

A embarcação Ciências do Mar 1 tem 32m de comprimento e 7,85m de boca; com calado, a meia-nau, de 2,20m. Atinge velocidade máxima de 11,4 nós, podendo manter velocidade de cruzeiro de 10 nós, com grande economia de combustível. Possui acomodações para 26 pessoas, entre alunos, professores e oito tripulantes. É equipado com dois motores, de 450 BHP de potência cada, de fabricação nacional.

Dispõe de dois laboratórios e instrumentos científicos, com receptores instalados em carenagens no fundo do casco, para pesquisas nas camadas submersas do oceano e o leito marinho. Conta com cinco guinchos e um guindaste, de capacidades diferentes, destinados a lançar e recolher coletores de amostras e efetuar operações de pesca. A embarcação dispõe também de um segundo comando independente, voltado para o convés a ré, de onde pode ser totalmente comandada durante operações que envolvam a utilização dos guinchos, ou na atracação. Esse recurso confere grande segurança para estas operações. O navio atuará nos estados do Rio Grando do Sul, Santa Catarina e Paraná.

Furg

Além de encabeçar o processo de construção das embarcações, a Furg foi encarregada também de elaborar o termo de referência e promover o processo licitatório para escolha da empresa construtora. A contratada foi a Indústria Naval do Ceará, que vai realizar a construção de todas as embarcações do projeto.

“Somos uma universidade que escolheu como vocação ser voltada aos ecossistemas costeiros e oceânicos. Esta cerimônia simboliza o laço indissociável da nossa Furg com os oceanos e a proteção da vida marinha só poderá ocorrer se tivermos conhecimento de suas peculiaridades”, discursou a reitora da Furg, Cleuza Dias, acrescentando a importância da tecnologia presente no Ciências do Mar 1 para avanço no ensino e pesquisa acadêmica.

De acordo com o professor do curso de oceanografia da Furg, Carlos Krug, este laboratório dá aos estudantes competitividade em nível internacional nas áreas de preservação, pesquisa, exploração, produção de tecnologia e inovação. “O Ciências do Mar 1, hoje inaugurado, simboliza o fim da lacuna até então presente na formação de recursos humanos neste campo do conhecimento... É um ponto de inflexão e um avanço qualitativo na formação de recursos humanos”, destacou.

(*) Com informações do MEC e da Furg.

Destaques