CIÊNCIAS DA NATUREZA

Olimpíada Brasileira de Física das Escolas Públicas com inscrições abertas

A competição ocorre em nível nacional, desde 2012 e tem como objetivo estimular o interesse pela física e ciência

Escolas públicas têm até o dia 17 de agosto de 2017 para se inscrever na OBFEP (Olimpíada Brasileira de Física das Escolas Públicas). É necessário pelo menos um professor responsável e as inscrições devem ser feitas pelo site da OBFEP, informando o código INEP da escola.

Saiba mais sobre nossa campanha de assinatura solidária; além de nos apoiar, você também ganha recompensas

A Olimpíada ocorrerá em duas fases e podem participar estudantes que estiverem regularmente matriculados no 9º ano do Ensino Fundamental e 1º,2º e 3º do Ensino Médio, além de EJA (Jovens e Adultos), a partir do 2º segmento do Ensino Fundamental (8º e 9º anos) e do Ensino Médio.

A competição é composta por duas fases, cada uma constituída por uma prova. A primeira será realizada no dia 24 de agosto, nas próprias escolas, e a segunda no dia 21 de outubro, em lugares-sede a serem confirmados. A divulgação dos resultados finais da OBFEP 2017 deverá ser feita até 28 de fevereiro de 2018.

As provas para os estudantes do 9º ano do Ensino Fundamental conterão o seguinte conteúdo: fundamentos matemáticos, noções básicas de Gravitação, conceitos básicos de Cinemática, Leis de Newton, conceitos de Energia, medidas de Tempo, Espaço e Temperatura. Para os estudantes das 1ª e 2ª séries do Ensino Médio, os conteúdos são: Mecânica Clássica, Termofísica e Óptica Geométrica. Por fim, aos estudantes da 3ª série do Ensino Médio, além do conteúdo dos estudantes da 1ª e 2ª séries, serão exigidos conhecimento em Oscilações e Ondas, Eletricidade, Magnetismo e noções básicas de Física Moderna e Contemporânea.

A competição ocorre em nível nacional, desde 2012. Entre seus objetivos, destacam-se: despertar e estimular o interesse dos estudantes pela Física e Ciências; aproximar as universidades, institutos de pesquisa e sociedades científicas das escolas públicas; identificar estudantes talentosos e incentivar seu ingresso nas áreas científicas e tecnológicas.

Desde que foi criado, em março de 2015, o Painel Acadêmico só cresceu. Enfrentando diversas dificuldades, conquistamos todos os dias novos leitores com nossa produção jornalística independente e linha editorial de permanente defesa do acesso ao conhecimento de qualidade para todos os brasileiros. Para seguir com a missão não só de informar sobre os principais acontecimentos na área, mas sobretudo de diminuir a distância entre a produção acadêmica e o grande público, precisamos da sua ajuda.
Saiba como apoiar nosso projeto jornalístico independente sobre Educação.
Quem contribui ganha livros e descontos:

Destaques