PARCERIA

Alckmin e Dória anunciam integração das redes estadual e municipal de ensino

Sem maiores detalhes, governador afirmou que integração determinará calendário único e mesmo material pedagógico

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, e o prefeito da capital paulista João Doria, reuniram, na manhã desta segunda-feira (9/1), todo o secretariado de governo e administração municipal, para tratar da integração do trabalho das duas esferas. Durante o encontro, que aconteceu no Palácio do Governo, foram discutidas ações prioritárias e parcerias entre estado e município. Entre os programas anunciados está a integração entre as redes de ensino estadual e municipal.

Sem detalhar como será o programa, o governador Geraldo Alckmin disse que a integração das redes determinará um calendário único para o início e término das aulas, número de ciclos iguais e mesmo material pedagógico. “Também vamos ceder espaços para a prefeitura com salas que o município pode usar”.

O prefeito João Doria informou o que os secretários de Educação do estado e município terão reuniões a partir de amanhã para traçar as estratégias de integração da rede de ensino. Doria não detalhou como será o processo e nem se haverá tempo hábil para definição de material didático até o início das aulas. “As aulas só recomeçam dia 6 e ainda temos tempo para definir isso. Eu prefiro que as respostas sejam dadas pelos secretários”.

Na habitação, Alckmin disse que será feito um trabalho conjunto para regularização fundiária, começando por Heliópolis, com possibilidade de estender para outros bairros da cidade. Para o programa Casa Paulista e Casa da Família foram liberados R$ 37 milhões, possibilitando união com o programa federal Minha Casa Minha Vida, priorizando habitação de interesse social.

“São quatro grandes conjuntos Zona Leste de São Paulo. A Parceria Público Privada (PPP) do Centro já está em vigência e como o João Doria nos entregou o alvará, a obra começa em dias. Serão 1202 apartamentos na Nova Luz, com comércio no andar térreo. Esse será o terceiro empreendimento da PPP do centro. O primeiro já foi entregue, com 125 apartamentos, o segundo, com 91, está em obras, e o terceiro, o Doria deu o alvará e, para o quarto, a prefeitura deve ceder o terreno da usina de asfalto”, disse.

Os outros convênios abrangem a área de segurança do trânsito, segurança pública, serviços públicos, integração dos modais de transporte, combate às enchentes, assistência à população em situação de rua, integração do atendimento telefônico da saúde, bombeiros e Samu e plantio de mudas de árvores.

Além dos secretários, participaram representantes da empresas estaduais Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo), DAEE (Departamento de Águas e Energia Elétrica), Centro Paula Souza, Prodesp (Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo), Detran (Departamento Estadual de Trânsito), e das municipais Cohab (Companhia de Habitação), SPTuris (São Paulo Turismo), Prodam (Empresa de Tecnologia da Informação e Comunicação do Município de São Paulo).

Destaques

Últimas notícias