BOICOTE

Pesquisadores e universidades da Alemanha anunciam boicote coletivo à editora Elsevier por alto custo de assinatura

Associação composta por mais de 60 universidades alemãs optou por não renovar assinatura com a maior editora de publicações científicas do mundo para o próximo ano

A partir do dia 1º de janeiro de 2017, alunos, professores e pesquisadores das instituições do grupo DEAL da Alemanha não terão mais acesso ilimitado a todos os trabalhos publicados nas plataformas digitais do grupo Elsevier. O grupo DEAL, composto por mais de 60 universidades e centros de pesquisa, optou por não renovar a assinatura das revistas acadêmicas e científicas da editora.

O boicote coletivo das instituições alemãs é uma resposta à resistência da editora aceitar as propostas em negociação, que visam também à melhoria da promoção do conteúdo de livre acesso.

A Elsevier é a maior editora de publicações científicas, incluindo revistas acadêmicas e periódicos médicos. Conhecida pelo alto preço cobrado pela assinatura das publicações, a editora limita o acesso tanto de pesquisadores que poderiam publicar artigos na plataforma, quanto de estudantes que usariam as pesquisas para estudos.

O chefe dos reitores do grupo DEAL, Professor Hippler, está em negociação com a Elsevier por uma assinatura nacional que contemple todas as instituições. Com um plano de assinatura nacional o custo individual seria muito menor, o que ajudaria na democratização da literatura científica.

Destaques

Últimas notícias