GIRL POWER

Estudante faz sucesso com vídeos que ensinam como mulheres podem rebocar paredes e assentar pisos

Na contramão da Escola de Princesas, Paloma Cipriano quebra paradigmas com seus tutoriais: ‘minha intenção é mostrar que nós também podemos fazer’

Na última semana, ‘viralizou’ na internet um vídeo produzido pelo jornal O Estado de São Paulo sobre a Escola de Princesas, uma instituição criada por uma psicopedagoga de Uberlândia, em Minas Gerais, que ensina jovens alunas de 4 a 15 anos a se portarem como verdadeiras princesas através de aulas de etiqueta e organização doméstica.

No entanto, enquanto o vídeo da escola que ensina para meninas como se maquiar, como arrumar uma casa e como se relacionar com futuros maridos, um outro vídeo também fez sucesso na internet tupiniquim: “COMO REBOCAR PAREDE” feito pela estudante de publicidade Paloma Cipriano, de 23 anos.

 

Como o título resume, o vídeo é um tutorial completo, com todos os passos que você precisa saber para rebocar uma parede – da proporção entre areia e cimento ao acabamento final com esponja.

A produção de Paloma segue o modelo de tutorial que já é sucesso entre youtubers (produtores de conteúdo em vídeo). Tal qual uma vlogueira de moda, ela explica, enquanto está com a mão na massa, como aquela tarefa deve ser executada. O inusitado no caso de seu canal fica por conta dos vídeos da categoria faça-você-mesmo, com uma jovem mulher conduzindo tutoriais de como assentar piso ou como fazer uma luminária de barbante.

“Minha intenção é mostrar para as mulheres que nós também conseguimos fazer. Acho que tem muito espaço sim, só precisa ter vontade e querer realmente fazer trabalhos assim”, diz Paloma, em entrevista concedida ao Painel Acadêmico.

O número de mulheres trabalhando na construção civil aumentou consideravelmente na última década, saltando de 108 mil em 2006 para 251 mil em 2015 (dados da Relação Anual de Informações Sociais do Ministério do Trabalho). Os vídeos de Paloma se encaixam não só nesse cenário, mas também, na nova moda entre blogueiras famosas que publicam vídeos mostrando as reformas em suas casa luxuosas.

Diário de Reforma

O conhecimento de Paloma veio da necessidade. Com a casa sempre em construção, ela e sua mãe faziam parte do trabalho para economizar no preço do pedreiro. Aos 16 anos, a jovem fez um curso de alvenaria com o intuito de trabalhar na melhoria da casa onde vive com a mãe, duas irmãs e um irmão.

“[...] Nunca tivemos homens para nos ajudar em nada, toda a vida tivemos que fazer tudo sozinhas. Para mim, fazer essas coisas é normal.”, diz Paloma.

A estudante de publicidade confessou que a ideia inicial de gravar os vídeos partiu da mãe.

“Eu já tinha vídeos de vlog pessoal no meu canal, no dia que fui colocar piso no meu quarto ela [mãe] deu a ideia de gravar. Porém eu não queria porque tinha muita vergonha de meus amigos verem e me zoarem, mas gravei mesmo assim. Um tempo depois, deixei de lado a vergonha e resolvi postar. Foi o vídeo que mais teve visualização. Foi aí que comecei a receber comentários muito legais de meninas, que vendo meu vídeo resolveram fazer na casa delas também”, conta Paloma.

 

Nos últimos anos os conteúdos mais populares do youtube, produzido por mulheres, eram os canais de tutoriais de automaquiagem e os canais de culinária. Mais recentemente houve um aumento de na quantidade de vídeos com o foco em DIY (faça-você-mesmo na sigla em inglês), mas nada similar aos de Paloma.

Feliz com a repercussão do canal nos últimos dias, Paloma revela que aproveita o trabalho que já esta fazendo na casa para gerar o conteúdo dos vídeos. “Muita gente acha que faço as coisas apenas para gravar e postar no canal, mas não, eu aproveito as coisas que eu já faço em casa, gravo e coloco canal. Até agora tem dado muito certo”, conta.

Destaques