MAGISTRATURA

Aprovados em concursos para juízes trabalhistas poderão ser aproveitados em outros TRTs

Reaproveitamento deverá ocorrer antes da realização do primeiro Concurso Nacional da Magistratura Trabalhista, que está em fase de elaboração

Candidatos já aprovados em concursos regionais para a magistratura trabalhista poderão ser aproveitados em outros TRTs (Tribunais Regionais do Trabalho). A decisão foi tomada nesta segunda-feira (22/8) pelo Pleno do Tribunal Superior do Trabalho, por proposta do presidente do TST e do CSJT (Conselho Superior da Justiça do Trabalho), ministro Ives Gandra Martins Filho.

A nova norma é transitória e altera provisoriamente a Resolução Administrativa 1825/2016. O reaproveitamento deverá ocorrer antes da realização do primeiro Concurso Nacional da Magistratura Trabalhista, que está em fase de elaboração.

"A ideia é que possamos contar com este contingente de candidatos, uma vez que, atualmente, alguns Tribunais estão precisando urgentemente de mais magistrados, mas não têm estimativa de realizarem novos concursos," explicou Ives Gandra Filho.

A proposta também admite uma remoção nacional prévia, permitindo que os magistrados que estão em Regionais que não eram sua principal opção possam ir para outro Tribunal, desde que este tenha vaga.

Concurso Nacional

Em maio deste ano, o Pleno do TST aprovou a Resolução Administrativa 1825/2016, que cria e regulamenta o concurso nacional de ingresso à magistratura trabalhista. Elaborada por uma comissão presidida pelo ministro João Oreste Dalazen, a resolução prevê a realização do concurso em seis etapas, ou provas, e amplia a nota de corte, que passa a corresponder a cinco vezes o número de vagas.

O concurso nacional será realizado pela Enamat (Escola Nacional de Formação e Aperfeiçoamento de Magistrados do Trabalho), por meio de convênios com os Tribunais Regionais do Trabalho.

(*) Com informações do TST.

Desde que foi criado, em março de 2015, o Painel Acadêmico só cresceu. Enfrentando diversas dificuldades, conquistamos todos os dias novos leitores com nossa produção jornalística independente e linha editorial de permanente defesa do acesso ao conhecimento de qualidade para todos os brasileiros. Para seguir com a missão não só de informar sobre os principais acontecimentos na área, mas sobretudo de diminuir a distância entre a produção acadêmica e o grande público, precisamos da sua ajuda.
Saiba como apoiar nosso projeto jornalístico independente sobre Educação.
Quem contribui ganha livros e descontos:

Destaques