RISING STARS

Unesp é universidade com maior potencial na América do Sul, aponta revista Nature

Ranking lista as 'estrelas ascendentes' da pesquisa mundial com base no Nature Index, que acompanha a produção científica feita em mais de 8 mil universidades

A Unesp (Universidade Estadual Paulista) é a primeira instituição de pesquisa nas Américas do Sul e Central e a 81ª no mundo no Nature Index 2016 Rising Stars.

O ranking lista as “estrelas ascendentes” da pesquisa mundial com base no Nature Index, que acompanha a produção científica feita em mais de 8 mil instituições.

Segundo a Nature, o índice Rising Stars reúne organizações de pesquisa que “ainda não estão no topo de seus campos, mas que claramente têm o potencial de brilhar mais forte do que as demais”.

“Essas instituições e seus países têm melhorado suas performances frequentemente sem a longevidade, a reputação e os recursos de muitas instituições bem estabelecidas que lideram os rankings acadêmicos, como as universidades Harvard e de Cambrige”, destacam.

As instituições que integram o índice tiveram notável aumento em sua contribuição para importantes revistas científicas, conforme o indicador WFC (de “weighted fractional count” – “contagem fracional ponderada”).

A Unesp teve um crescimento no WFC de 109,87% entre 2012 e 2015. O Conicet (Conselho Nacional de Pesquisas Científicas e Técnicas), da Argentina, que vem em segundo no ranking para as Américas do Sul e Central, teve um aumento de 23,92%. A Universidade Nacional Autónoma do México está em 3º, seguida pela Universidade de São Paulo.

Nature Index reúne universidades, institutos de pesquisa e algumas agências de fomento à pesquisa e é primeiramente um banco de dados sobre informações de afiliações de autores que revela padrões de colaboração e de publicação global. Uma vez por ano, é liberado um conjunto de tabelas de países e instituições baseadas na contagem de artigos de alto impacto publicados no ano anterior. Segundo a Nature, as tabelas são baseadas em uma proporção relativamente pequena dos artigos publicados no ano e que cobrem apenas as ciências naturais. No caso da FAPESP os valores indicados se referem apenas a alguns artigos publicados na área de Física, que foram compilados no índice

A China domina o Nature Index mundial, com nove das dez primeiras posições. A Academia de Ciências da China está em primeiro, seguida pela Universidade de Pequim e pela Universidade de Nanjing.

A Unesp está presente em 24 cidades do Estado de São Paulo com 34 faculdades e institutos, onde são desenvolvidas atividades de ensino, pesquisa e extensão em todas as áreas do conhecimento. Fundada em 1976, a instituição oferece 155 cursos de graduação e 146 programas de pós-graduação. Tem 51.311 alunos (37.770 na graduação e 13.541 na pós stricto sensu), 3.826 professores e 6.782 servidores técnico-administrativos.

Mais informações sobre o Nature Index Rising Starswww.natureindex.com/supplements/nature-index-2016-rising-stars/index.

Destaques