ALIMENTAÇÃO ESCOLAR

Com apoio da ONU, Brasil e Guiné-Bissau se unem para promover alimentação escolar

Parceria busca melhorar fornecimento de refeições em centros de ensino do país africano

O Centro de Excelência contra a Fome da ONU e os governos do Brasil e da Guiné-Bissau firmaram neste mês um novo acordo para aprimorar o fornecimento de refeições em centros de ensino do país africano. Ao longo de dois anos, a parceria fortalecerá o Programa de Cantinas Escolares guineense, além de garantir mais participação dos agricultores locais no abastecimento dos colégios.


(Foto: PMA/Agostinho Cabral)

O Centro de Excelência contra a Fome da ONU e os governos do Brasil e da Guiné-Bissau firmaram neste mês um novo acordo para aprimorar o fornecimento de refeições em centros de ensino do país africano. Ao longo de dois anos, a parceria fortalecerá o Programa de Cantinas Escolares guineense, além de garantir mais participação dos agricultores locais no abastecimento dos colégios.

De acordo com o organismo das Nações Unidas, a cooperação realizará capacitações de técnicos do Ministério da Educação e Ensino Superior e também da pasta da Agricultura, Floresta e Pecuária. O Centro de Excelência e especialistas brasileiros também darão assistência na elaboração de documentos estratégicos setoriais, para ampliar a compra de alimentos produzidos localmente.

Parceria retomada

Assinado após visita oficial de consultores brasileiros e da ONU à Guiné-Bissau, o acordo representa uma retomada do apoio técnico prestado pelo país sul-americano ao seu parceiro na África. A cooperação entre as duas nações foi interrompida em 2012.

Com a formalização da colaboração, também foi instituído o primeiro Comitê de Acompanhamento, para monitorar e avaliar as ações que serão implementadas conjuntamente pelas Nações Unidas, Brasil e Guiné-Bissau.

Destaques