MULHERES NA CIÊNCIA

Física de altas energias para alunas do ensino médio

Parceria entre a FAPESP e o SPRACE recebe promove o encontro entre pesquisadoras da área de energia nuclear e estudantes


São Paulo Research and Analysis Center realiza edição especial do MasterClass para 130 estudantes, com palestras e exercícios com dados do LHC (foto: SPRACE)

O SPRACE (São Paulo Research and Analysis Center) recebeu cerca de 130 alunas do ensino médio para uma edição especial do evento de divulgação científica MasterClass.

As participantes visitaram, nos dias 7 e 8 de março, o Instituto de Artes (IA), o IFT (Instituto de Física Teórica (IFT) e o NCC (Núcleo de Computação Científica) da Unesp, onde está abrigado o SPRACE, e participaram de diversas atividades para aprender mais sobre física de altas energias e sobre a área de exatas.

O SPRACE é um centro de pesquisa que atua nas áreas de ciência básica, computação de alto desempenho e inovação digital. Criado em 2003 com apoio da FAPESP, o SPRACE viabiliza a participação de pesquisadores em Física de Altas Energias do Estado de São Paulo na colaboração CMS (Compact Muon Solenoid) do LHC (Large Hadron Collider), acelerador de partículas da Cern (Organização Europeia para a Pesquisa Nuclear). 

Segundo o SPRACE, as alunas tiveram palestras sobre temas pouco abordados no ensino médio, como partículas elementares, suas interações e a teoria do Modelo Padrão.

No segundo dia de evento, as participantes colocaram em prática o conhecimento teórico adquirido no primeiro dia ao analisar dados produzidos pelo LHC, o maior acelerador de partículas do mundo.

O exercício consistiu em identificar partículas produzidas em colisões de prótons e discutir os resultados com cientistas de instituições de pesquisa internacionais. Nesta edição participaram centros localizados em Madrid (Espanha), Helsinki (Finlândia), Lyon e Palaiseau (França).

No evento, em homenagem ao Dia Internacional da Mulher, as estudantes também participaram de mesas-redondas com pesquisadoras e puderam conhecer suas trajetórias, muitas vezes constituídas pela superação de preconceitos e de adversidades para se tornarem reconhecidas e bem-sucedidas em ambientes com predomínio masculino.

“O depoimento das pesquisadoras serve como um exemplo para nós que pretendemos ingressar na área de exatas”, disse Ana Flávia de Brito Rodrigues, aluna do terceiro ano do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo que quer cursar química na universidade.

Desde a primeira edição realizada pelo SPRACE, em 2008, o MasterClass na Unesp já recebeu mais de 1,3 mil alunos de cerca de 40 escolas públicas e particulares. Em 2018, a previsão é que mais de 400 estudantes participem do evento, que é dividido em três sessões ao longo do mês de março. Nos dias 21, 22 e 23 ocorrerá a edição tradicional para alunos iniciantes.

O MasterClass Feminino teve neste ano sua segunda edição, que deverá se repetir no futuro no Dia Internacional da Mulher ou no Dia Internacional de Mulheres e Meninas em Ciência (11 de fevereiro), instituído recentemente por resolução da Organização das Nações Unidas.

O MasterClass na Unesp é organizado por Sandra Padula (Unesp), Pedro Mercadante (UFABC), Valéria Dias (USP), Fernando Carvalho (Unesp), Nelson Barrelo Junior (UFF) e Cleide Matheus Rizzatto (IFSP-Suzano).

 

 

Destaques