XXII EXAME DE ORDEM

Procure alternativa que mais protege a vítima em questões de Direitos Humanos na 1ª fase da OAB

Em podcast, professor Erival Oliveira, do Damásio Educacional, aponta que Convenção Americana pode ser cobrada na prova de domingo; ouça áudio

Procurar a alternativa que mais protege a vítima de violência. Esta é a orientação básica para responder as questões de Direitos Humanos que serão cobradas no próximo domingo (2/4) na 1ª fase do XXII Exame da OAB.

 “Os Direitos Humanos se intensificaram após a II Guerra Mundial para proteção das pessoas”, explica Erival Oliveira, professor de Direito Constitucional e Direitos Humanos do Damásio Educacional. “Fique atento a temas que refletem a proteção das pessoas”, completa.

O especialista gravou com exclusividade um podcast com as dicas finais de estudos em Direitos Humanos para a prova. Ouça abaixo as orientações na íntegra:

“Fique atento à Convenção Americana de Direitos Humanos, que deve ter incidência na sua prova. Especialmente do artigo 3º ao artigo 26 do Decreto 678”, afirma Oliveira. “E também ao Título 8º da Constituição que serve para Constitucional e Humanos, com meio ambiente, idoso, criança e adolescente”, conclui.

Podcasts Especiais | Reta Final

Em parceria com o Damásio Educacional, o Painel Acadêmico publicará nos próximos dias uma série de podcasts exclusivos com as últimas dicas do que deve ser revisado pelos candidatos na reta final de preparação para a 1ª fase do XXII Exame da OAB.

A prova será aplicada em todo país no dia 2 de abril. De caráter objetivo, o Exame conta com 80 questões de múltipla escolha sobre diferentes áreas do Direito. Para ser aprovado para a fase seguinte, o examinando precisa acertar ao menos 40 respostas.

Desde que foi criado, em março de 2015, o Painel Acadêmico só cresceu. Enfrentando diversas dificuldades, conquistamos todos os dias novos leitores com nossa produção jornalística independente e linha editorial de permanente defesa do acesso ao conhecimento de qualidade para todos os brasileiros. Para seguir com a missão não só de informar sobre os principais acontecimentos na área, mas sobretudo de diminuir a distância entre a produção acadêmica e o grande público, precisamos da sua ajuda.
Saiba como apoiar nosso projeto jornalístico independente sobre Educação.
Quem contribui ganha livros e descontos: