ORIENTAÇÕES DE RECURSO

'Quem precisa pagar para alguém fazer seu recurso não está pronto para ser advogado'

Diretor do Damásio Educacional, Darlan Barroso aconselha candidatos a não 'terceirizarem' recursos; confira vídeos com orientações para fazer o seu

Os candidatos reprovados na 2ª fase do XXI Exame da OAB ainda têm chances de conseguir a aprovação. Até o meio-dia do próximo sábado (18/2), a FGV (Fundação Getúlio Vargas) receberá os recursos dos examinandos que não concordam com as correções de suas provas.

Neste período, um número cada vez mais crescente de candidatos são seduzidos com propostas de “terceirização” de recursos. Advogados e até mesmo empresas especializadas oferecem seus serviços para a elaboração de um “recurso terceirizado”.

Mas será mesmo que é uma boa ideia pagar para um terceiro fazer a sua própria defesa por você?

“Quem não consegue fazer a própria defesa, desculpa, mas não está preparado para defender os outros. Estou vendo muita gente falando que vai pagar alguém para fazer o recurso. Desculpe, mas se você precisa pagar para alguém fazer o teu recurso, se você não tem condições de fazer o seu próprio recurso, você não está preparado para ser um advogado”, afirma Darlan Barroso, diretor pedagógico do Damásio Educacional.

Especialista com muitos anos de experiência no Exame de Ordem, Barroso explica que este é um momento difícil, no qual muitos candidatos baixam a guarda depois de não enxergarem seus nomes na lista de aprovados. O professor, no entanto, diz que, apesar da decepção, esta é a hora de ser objetivo e é categórico: “chega de mimimi”.

“É o momento de manter a calma. Chega de frescura e ‘mimimi’ e vamos pensar objetivamente. Eu sei que é horrível ter uma reprovação, mas já passou. Agora é hora de pensar prático, como advogado. Você não quer ser um advogado? Então comporte-se como advogado!”.

Barroso gravou um vídeo com orientações detalhadas de como os candidatos reprovados podem formular seus recursos.

“Eu já vi muita gente passar no recurso. Faça o recurso! Você não tem nada a perder com o recurso. Se a sua correção foi injusta, recorra! Não interessa quantos pontos você precisa”, destaca o professor.

Clique na imagem abaixo e assista o vídeo com todas as orientações:

Desde que foi criado, em março de 2015, o Painel Acadêmico só cresceu. Enfrentando diversas dificuldades, conquistamos todos os dias novos leitores com nossa produção jornalística independente e linha editorial de permanente defesa do acesso ao conhecimento de qualidade para todos os brasileiros. Para seguir com a missão não só de informar sobre os principais acontecimentos na área, mas sobretudo de diminuir a distância entre a produção acadêmica e o grande público, precisamos da sua ajuda.
Saiba como apoiar nosso projeto jornalístico independente sobre Educação.
Quem contribui ganha livros e descontos:

XXIII Exame de Ordem | 1ª fase | Podcasts