XXI EXAME DE ORDEM

Provas de 2ª fase da OAB apostaram em temas básicos; confira análises de todas as áreas

Sem criar grandes dificuldades, peças e questões trouxeram problemas comuns ao cotidiano dos advogados; ouça podcasts exclusivos com especialistas

Ainda é preciso esperar a consolidação dos padrões de resposta, mas à primeira vista as provas de 2ª fase do XXI Exame de Ordem, aplicadas na tarde deste domingo (22/1), não trouxeram grandes dificuldades para os candidatos. Com temas comuns, as questões trouxeram problemas básicos, próximos do cotidiano de trabalho da maioria dos advogados.

“Em uma primeira leitura da prova, a impressão é que tudo estava dentro do esperado. Não tem nenhuma pegadinha. Lógico, em Constitucional ainda se discute se dava margem para outra peça ou não, mas em todas as áreas as peças estavam dentro do esperado”, explica Darlan Barroso, diretor pedagógico do Damásio Educacional.

Na noite deste domingo, logo depois da aplicação do Exame, a reportagem de Painel Acadêmico conversou e gravou podcasts com especialistas de todas as áreas do Damásio sobre as provas. As análises dos professores, divididas por cada uma das provas, podem ser conferidas na playlist abaixo:

A pequena confusão na prova de Direito Constitucional aconteceu porque, apesar da peça pedir a elaboração de uma Ação Civil Pública com pedido de liminar, alguns candidatos tentaram propor Ações de Direito Comum com pedido de urgência.

Foto: Igor Truz

Erival Oliveira (dir.) explica que peça da prova de Direito Constitucional pediu uma Ação Civil Pública

“[Os examinadores] fizeram um texto claro, de uma Ação Civil Pública com pedido de liminar, proteção ao idoso, questão de saúde. Uma prova técnica, bem feita. Os alunos estão mandando informações que entraram com Ações de Direito Comum, com tutela de urgência. Fica um pouco difícil tentar isso, porque [o enunciado] encaixa muito bem em uma Ação Civil Pública. Mas vai que o gabarito vem aberto, né?”, afirma Erival Oliveira, coordenador de Direito Constitucional do Damásio.

De acordo com o diretor Darlan Barroso, ao contrário da primeira fase, que trouxe questões com temas extremamente técnicos e incomuns, a 2ª etapa do XXI Exame apostou no básico. O especialista alerta, no entanto, que ainda é preciso esperar a publicação dos gabaritos consolidados.

Foto: Igor Truz

'Segunda fase ná está difícil nos enunciados, mas isso não quer dizer que está fácil', explica Darlan Barroso

“Vamos ver agora o gabarito, porque não basta a gente ter um enunciado bom, tem que vir também um gabarito condizente com aquilo que foi pedido. Nós tivemos uma primeira fase difícil, que apertou. A segunda fase não está difícil nos enunciados, mas isso não significa que ela está fácil. Quando sair o espelho, só lá na frente, a gente vai ter uma noção do que eles esperavam. Então eles podem pedir mais coisas ou menos coisas. Então não dá pra dizer que foi fácil”, destaca Barroso.

Os padrões de respostas definitivos serão divulgados apenas no dia 14 de fevereiro, quando a OAB publicará a lista preliminar de aprovados no XXI Exame de Ordem.

Divididas nas sete grandes áreas do Direito (Administrativo, Civil, Constitucional, Penal, Trabalhista, Tributário e Empresarial), as provas da 2ª fase do Exame de Ordem são compostas por uma peça (no valor de cinco pontos) e quatro questões discursivas (no valor de 1,25 cada). Para ser aprovado é preciso alcançar no mínimo seis pontos.

Confira abaixo os temas de todas as peças:

Direito Administrativo – Apelação em Mandado de Segurança
Direito Civil – Apelação (Direito do Consumidor)
Direito do Trabalho – Recurso Ordinário
Direito Tributário – Ação de Repetição de Indébito
Direito Constitucional – Ação Civil Pública (com pedido de liminar)
Direito Empresarial – Monitória
Direito Penal – Resposta à Acusação

Desde que foi criado, em março de 2015, o Painel Acadêmico só cresceu. Enfrentando diversas dificuldades, conquistamos todos os dias novos leitores com nossa produção jornalística independente e linha editorial de permanente defesa do acesso ao conhecimento de qualidade para todos os brasileiros. Para seguir com a missão não só de informar sobre os principais acontecimentos na área, mas sobretudo de diminuir a distância entre a produção acadêmica e o grande público, precisamos da sua ajuda.
Saiba como apoiar nosso projeto jornalístico independente sobre Educação.
Quem contribui ganha livros e descontos:

XXIII Exame de Ordem | 1ª fase | Podcasts