PROVA OBJETIVA

Sem novas anulações, OAB divulga lista final de aprovados na 1ª fase do XXI Exame

No início do mês, organizadores surpreenderam ao anunciar a anulação de 2 questões antes mesmo de analisar recursos; mas o 'presente de natal' parou por ali

No início do mês, a OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) surpreendeu ao anunciar, antes mesmo da análise de recursos, a anulação de duas questões da primeira fase do XXI Exame de Ordem. A decisão criou a expectativa entre os candidatos que, após a consideração dos protestos, novas questões pudessem ser anuladas. A esperança, no entanto, não se confirmou.

Nesta sexta-feira (23/12), a organização do Exame anunciou que, após receber todos os recursos, decidiu não anular mais nenhuma questão da prova de primeira fase. Com isso, a lista preliminar de aprovados divulgada no dia 9 de dezembro permanece inalterada.

Confira AQUI a lista definitiva de aprovados para a 2ª fase.

“Em grande parte, as anulações [de ofício] ocorreram devido ao altíssimo índice de reprovação. Seria uma catástrofe a publicação da lista com este número baixíssimo. Então a OAB resolveu anular estes duas de ofício”, disse Darlan.

Anulações não contemplaram erros mais graves

Com temas excessivamente técnicos e considerados 'incomuns', a prova de 1ª fase do XXI Exame surpreendeu especialistas e candidatos.

Logo depois da prova, no dia 27 de novembro, a reportagem de Painel Acadêmico entrevistou professores de todas as áreas cobradas na 1ª fase. Naquela oportunidade, os especialistas indicaram a possibilidade de recursos contra outras duas questões que apresentaram erros mais graves do que as questões que acabaram anuladas.

“Em tese, não eram questões (as já anuladas) com erros graves como as do recurso. A gente previa a anulação de duas questões, mas não achava que a OAB seria tão bondosa de anular de ofício”, afirma Darlan.

De acordo com os especialistas, deveriam ser anuladas as perguntas de número 46, sobre o ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente); e a de número 51, sobre Direito Empresarial (numerações da prova Branca).

“A prova foi de média dificuldade, não foi fácil, e teve uma questão que a gente acredita que vai ser objeto de recurso, porque existem duas corretas. Era uma questão que tratava de duplicata. Essa questão será passível de recurso”, explicou Elisabete Vido, coordenadora da área de Empresarial.

Na questão sobre o ECA, o problema apontava a possibilidade de um casal em processo de separação iniciar a tramitação para adoção de uma criança. Um tema que, de acordo com o professor Guilherme Madeira, é muito confuso.

A 2ª fase do XXI Exame de Ordem deverá ser aplicada no início do ano que vem, no dia 22 de janeiro de 2017.

Destaques

Últimas notícias