EU PASSEI

Seret Ferrari: 'não faça do Exame de Ordem um bicho de sete cabeças'

Nome: Maria Seret Ferrari Neta

Estudei na: Universidade Paulista - UNIP - Santos

Concluí o curso em: 2010

Decidi fazer direito porque: fui fazer uma inscrição para pós-graduação em controladoria financeira, pois minha primeira formação é em ciências contábeis. Vi uma folder sobre o curso de direito, então, esqueci a pós e resolvi fazer outra faculdade, a terceira - já que também sou formada em comunicação. Resumindo, foi a melhor das escolhas que já fiz. Me reconheci nos bancos acadêmicos de direito, um casamento perfeito.

Minhas disciplinas preferidas eram: Direito Constitucional e Direito Civil.

Como me preparei para a prova: O Exame de Ordem veio de maneira natural. Fiz minha inscrição ainda no 10³ semestre. Sem a pressão de auto-cobrança, na verdade até um tanto desinteressada, pois não queria transformar o Exame em uma prova de vida ou morte. O bom mesmo, ao meu ver, foi fazer a prova de imediato ao término da faculdade. É um momento que ainda estamos com tudo fresco na cabeça. O objetivo da primeira fase era somente atingir a pontuação necessária para me levar à segunda fase. Fiz a última prova aplicada pelo CESPE com 100 questões, precisava acertar 50 e garantir a participação na segunda fase. Acertei 68, depois com as questões anuladas fechei em 71. Quase não caía a ficha que estava na segunda fase, e mais, agora era pra valer, pois minha escolha de prova era de Direito Civil. Lembro que na minha sala de aplicação de prova só havia eu fazendo Direito Civil, isso deu um gelo na espinha. A média de aprovação era de 6.00, consegui ser aprovada com 7.8.

Meu primeiro emprego foi: Na verdade nem foi um primeiro emprego, e sim estágio. Esse foi meu primeiro contato profissional com a área. Sou funcionária do Banco do Brasil, e quando estava no terceiro ano da faculdade fiz um exame seletivo para a Defensoria Pública do Estado de São Paulo. Fiz um ano e meio de estágio na Defensoria em São Vicente conciliando com meu serviço no banco e ainda com os últimos semetres de faculdade. Não foi fácil, mas faria tudo novamente, a experiência é única. Hoje advogo paralelamente com minhas funções no BB.

Minha dica para quem vai prestar o Exame de Ordem: Não faça desse exame um bicho de sete cabecas, fique firme no seu objetivo, esse deve ser maior que um exame que avalia seus conhecimentos. Faça o exame, se possível, ainda no último semestre da faculdade, ou, logo após a formatura. Isso é muito bom, pois você não passa pela pressão dos cursinhos e concurseiros. Mas tente, quantas vezes forem necessárias, até conseguir. A sensação de dever cumprido, círculo fechado, é imensa quando se tem a aprovação. De fato não sei como seria se não tivesse conseguido, o que sei é que foi a primeira e última e isso foi perfeito.