MÚSICA

7 livros sobre música da Editora Alameda

Selecionamos sete títulos da Editora Alameda que tratam da história da música e da indústria musical

Fizemos uma seleção de livros da Editora Alameda que tratam da mais sutil das artes, a música. As obras tratam tanto de personalidades importantes para a indústria musical e seu desenvolvimento no país, quanto dos aspectos sociais e históricos que influenciaram a criação do repertório nacional. Boa leitura!

1.Música popular – História, memória e identidades por Tânia da Costa Garcia e José Adriano Fenerick

Os textos dessa coletânea foram elaborados durante o II Colóquio Internacional de História e Música, ocorrido na Universidade Estadual Paulista (UNESP), campus de Franca no outono de 2013. A obra divide-se em três eixos temáticos: Música popular e narrativas identitárias; Música Popular e indústria fonográfica; Música, história e sociedade. O ponto alta da coletânea está no cruzamento dos diversos vetores que interferem no processo de produção, circulação e consumo da música popular e na monumentalização de artistas e repertórios em distintos períodos da história do continente americano, apresentando discussões provocativas e instigantes.

Link para compra: https://goo.gl/cd45Tf

2.Oneyda Alvarenga – da poesia ao mosaico das audições por Valquíria Maroti Carozze

Este livro de Valquíria Maroti Carozze cumpre tarefa nobre e necessária – reconstruir uma história com rigor documental e analisar o alcance do legado de Oneyda Alvarenga à democratização da cultura, em nosso país. Contribuição que se liga ao trabalho de concretizar a Discoteca Pública Municipal de São Paulo, uma das faces do projeto pioneiro de Mario de Andrade, diretor do Departamento de Cultura.

Link para compra: https://goo.gl/Nx5qT2

3.O gênero da música – A construção social da vocação por Dalila Vasconcellos de Carvalho

Tomando como ponto de apoio as trajetórias das musicistas Helza Cameu e Joanídia Sodré, ilustres desconhecidas do publico mais amplo, e o universo da musica erudita no Brasil, domínio restrito a especialistas, a pesquisadora Dalila Vasconcellos de Carvalho realiza neste livro uma análise inédita da vida cultural brasileira, na primeira metade do século XX, atenta a maneiras específicas como as mulheres aí se inserem. A autora combina inspirações retiradas da antropologia, da sociologia, da história e dos estudos de gênero para recontar a história da construção dos gêneros musicais.

Link para compra: https://goo.gl/CFdFwq

4.Musica e civilização – A atividade musical no Rio de Janeiro oitocentista (1808-1863) por Renato Aurélio Mainente

Música e civilização, de Renato A. Mainente mostra que as coisas não são tão simples como fazem parecer as análises apressadas e, por vezes, anacrônicas. À medida que percorremos as páginas do seu estudo tomamos contato com o quanto se encenou nos palcos cariocas, com o interesse que o público tinha pelas críticas aos espetáculos veiculadas na imprensa e, sobretudo, com o constante empenho dos homens de cultura instalados na corte para criar um teatro lírico brasileiro.

5.Da vitrola ao Ipod – uma história da indústria fonográfica no Brasil por Eduardo Vicente

Com uma graduação em Música Popular pela Unicamp e um mestrado em Sociologia pela mesma universidade, Eduardo Vicente reuniu em seu trabalho de doutorado, publicado pela Alameda em forma ampliada, a sua experiência nesses dois campos de atividade, algo que não é comum no campo acadêmico brasileiro. Pela sua originalidade, pela riqueza de informações e pela rigorosa elaboração, este livro é daqueles que estavam faltando no meio universitário e no mercado editorial brasileiros.

Link para compra: https://goo.gl/XPthzX

6.Pelas ondas do rádio – cultura popular, camponeses e o rádio nos anos 1960 por Claudia Moraes de Souza

Este livro trata da relação entre o primeiro sistema de educação a distância de alcance nacional organizado no Brasil – o Movimento de Educação de Base (MEB) –, o Estado e os camponeses na conjuntura crítica de 1961-65. A autora teve acesso a um acervo de 4 mil cartas endereçadas ao MEB por monitores e alunos e estudou cerca de 500 delas. Mobilizou referenciais teóricos como E. P. Thompson, Henri Lefebvre e N. G. Canclini com grande sensibilidade e criatividade para rediscutir, a partir de uma perspectiva dos “de baixo”, problemas como a modernização em sociedades periféricas; a relação entre cultura popular, de massas e “universal”; as possibilidades e limites da ação dos sujeitos e do rendimento das instituições em nossa história.

Link para compra: https://goo.gl/XHtn88

7.Gente que brilha quando os maestros se encontram – música e músicos da “Era de Ouro” do Rádio Brasileiro por Theophilo Augusto Pinto

Este é um livro que fala sobre a Era de Ouro do Rádio no Brasil do ponto de vista dos artistas e radialistas que trabalharam naquele período. Para isso, utilizou-se um grande número de gravações radiofônicas que sobreviveram ao tempo e que chegaram aos dias atuais, de modo a criar uma análise aprofundada de seu conteúdo. A partir dessas gravações foi possível revisitar uma produção que perdeu terreno para discussões sobre a música popular que falam dos tempos do samba malandro, do nacionalismo do samba exaltação, da Bossa Nova e das canções de protesto. Contar a história desses homens, seus programas e suas músicas é o objetivo deste livro.

 

Link para compra: https://goo.gl/WoDr1x

Desde que foi criado, em março de 2015, o Painel Acadêmico só cresceu. Enfrentando diversas dificuldades, conquistamos todos os dias novos leitores com nossa produção jornalística independente e linha editorial de permanente defesa do acesso ao conhecimento de qualidade para todos os brasileiros. Para seguir com a missão não só de informar sobre os principais acontecimentos na área, mas sobretudo de diminuir a distância entre a produção acadêmica e o grande público, precisamos da sua ajuda.
Saiba como apoiar nosso projeto jornalístico independente sobre Educação.
Quem contribui ganha livros e descontos:

Confira