LIVROS

A Realidade da Ficção

Ambiguidades literárias e sociais em O Mulato de Aluísio Azevedo

Neste livro fica provado que ainda é possível produzir dissertações nos padrões de outros tempos, quando o trabalho acadêmico exigia o domínio da língua, ampla leitura, revisão inteligente do conjunto da obra do autor, enquadramento histórico-social.

Ressalta-se: nem a Literatura, nem a Sociologia foram ofendidas – o texto literário foi trabalhado como texto literário, a Sociologia de acordo com a sua própria especificidade. Mais ainda, o entrelaçamento da Sociologia com o sociopolítico, com a abordagem compreensiva das Ciências Sociais e com as Ciências Humanas (Literatura e Sociedade). Nesse ponto e vista cada vez mais abrangente, ocorre a relação entre pensamento social e a estrutura da sociedade brasileira do século XIX, quando analisa os seus “ismos” (naturalismo, positivismo, republicanismo, anticlericalismo, abolicionismo).

A esta síntese do trabalho de Rodrigo Estramanho de Almeida deve-se agregar a feliz escolha (como convém) de epígrafe retirada da obra de Dercy Ribeiro: “Posto entre os dois mundos conflitantes – o do negro, que ele rechaça, e o do branco, que o rejeita – o mulato se humaniza no drama de ser dois, que é o ser ninguém”.

Trata-se, enfim, de uma bem feita e oportuna contribuição para o estudo da literatura e sociedade no Brasil.

Sobre o autor: Rodrigo Estramanho de Almeida nasceu em 1982 na cidade de São Paulo. É bacharel em Sociologia e Política e mestre em Ciências Sociais. Atualmente é professor na Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo (FESPSP) e pesquisador no Núcleo de Estudos em Arte, Mídia e Política (NEAMP) da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC/ SP).

A realidade da Ficção
Autor: Rodrigo Estramanho de Almeida
Edição: Alameda (11 3012-2400)
Preço: R$ 40,00 (201 págs.)
ISBN: 978-85-7939-169-9
Formato: 21,0 x 14,0 - Brochura – 0,190 Kg


Compre online na loja Alameda Editorial

Desde que foi criado, em março de 2015, o Painel Acadêmico só cresceu. Enfrentando diversas dificuldades, conquistamos todos os dias novos leitores com nossa produção jornalística independente e linha editorial de permanente defesa do acesso ao conhecimento de qualidade para todos os brasileiros. Para seguir com a missão não só de informar sobre os principais acontecimentos na área, mas sobretudo de diminuir a distância entre a produção acadêmica e o grande público, precisamos da sua ajuda.
Saiba como apoiar nosso projeto jornalístico independente sobre Educação.
Quem contribui ganha livros e descontos:

Confira