HISTÓRIA

Livro mapeia trajeto de objetos indígenas exibidos em museus salesianos

O estudo dos artefatos do povo bororo é usado para observar processos sociais protagonizados pelos indígenas


Imagem retirada do livro Mapa de viagem de uma coleção etnográfica

No livro "Mapa de viagem de uma coleção etnográfica" (336págs.) os leitores são convidados a participar de uma viagem pelo tempo e pelo espaço para observar o percurso realizado por um conjunto de artefatos indígenas do povo bororo, colocados em trânsito pelos padres salesianos há mais de 80 anos. 

Os objetos foram levados para Itália para serem exibidos em exposições missionárias e, em seguida, foram repatriados para uma exposição no museu da aldeia indígena de Meruri, no Mato Grosso. Ao colocar essa coleção em foco, o autor Aramis Luis Silva busca observar os processos sociais que a constituíram, assim como as transformações nas trajetórias de pessoas, coletividades e instituições que gravitam em seu entorno.

Para a professora do Departamento de Antropologia da USP, Paula Montero, "usar museus para observar relações não é tarefa trivial". Instigado a entender as redes e conexões estabelecidas entre agentes museais (missionários, missionados, intelectuais, leigos, indígenas), Aramis apoia-se em uma coleção bororo como fio condutor para adentrar em “relações sociossimbólicas mediadas por coisas”, nas quais os artefatos indígenas são signos de um sistema comunicacional complexo.

Marília Xavier Cury Museu, do Departamento de Arqueologia e Etnologia da USP, define a viagem no tempo promovida por Aramis como "um fio condutor para adentrarmos em um emaranhado de relações sociais e simbólicas, das quais essas peças emergem como signos moventes entre variados sistemas de significação.

Originado de tese de doutorado em Antropologia (USP), o livro é serve àqueles que se dedicam aos estudos de museus e à Museologia, à Antropologia e a Etnologia. Uma particularidade do livro é, justamente, promover a articulação entre áreas. 

Sobre o autor: Aramis Luis Silva é jornalista formado pela Faculdade de Comunicação Social Cásper Líbero e cientista social, pela Universidade de São Paulo. Lá, também obteve mestrado e doutorado em Antropologia Social. Pesquisador do Cebrap (Centro de Brasileiro de Análise e Planejamento) e pós-doutorando da Universidade Federal de São Paulo, Aramis se interessa por sistemas de comunicação e micropolítica. 

Livro: Mapa de viagem de uma coleção etnográfica

Autor: Aramis Luis Silva

Edição: Alameda (tel. 11 3862-0850)

Preço e número de páginas: R$ 72,00 (336págs)

ISBN: 978-85-7939-343-3

Formato: 14x21cm – Brochura 

Confira