ESPECIAL | ESCRAVIDÃO E LIBERDADE

Livros sobre abolição da escravidão e sobre a cultura negra são destaque da Alameda Casa Editorial

Durante todo o mês de maio, serão publicadas reportagens, entrevistas com autores e livros terão desconto no site

Em maio, mês da abolição da escravatura, a editora Alameda vai destacar os livros que falam da abolição da escravatura e do pós-abolição com descontos no site e matérias com autores nesse portal. “O espaço na livraria virtual reflete o espaço na loja física, a Pequena Livraria da Alameda, já que temos uma sessão apenas para esse tema”, explica Haroldo Ceravolo, editor da Alameda.   

“Há pouco mais de 3 anos, a Alameda mudou-se para a rua de 13 maio e isso mexeu conosco como editora, começamos a participar do cortejo do Ilú Obá de Min, a entender o bairro e suas particularidades históricas. Isso só aumentou nossa iniciativa em procurar trabalhos interessantes sobre temas para publicá-los. O tema da escravidão e da liberdade perpassa nosso trabalho editorial em várias áreas – da história à educação”, diz Ceravolo. 

São 27 títulos, que tocam em diferentes vertentes do movimento negro. As obras tratam desde a história do período pré e pós-abolição, da escravidão nas cidades no século XIX, passando por biografias de ativistas, pelo folclore e mitologias africanas, até o Hip Hop nos dias atuais.

Nesses dias, vamos publicar uma série de reportagens sobre o tema. Serão entrevistas, reportagens, resenhas com autores que se destacam no catálogo da editora. Vale a pena conhecer esse trabalho mais de perto. Todos estarão agrupados sob o tema de “Escravidão e Liberdade”.

“A escolha desse tema foi intencional. Em 2012 publicamos o livro 'Escravidão e Liberdade' organizado pela Regina Célia Lima Xavier, professora da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, que fez muito sucesso e tratava da questão de maneira ampla, colocando novos temas em perspectiva. Uma das questões mais prementes do livro foi sobre as escravidão nos Estados do Sul do país, geralmente vistos como estados onde apenas a mão do obra imigrantes esteve presente”, destaca Haroldo.

O catálogo da editora Alameda sobre escravidão e cultura negra reflete a diversidade e a qualidade de estudos dentro das universidades nos últimos tempos. Nas últimas décadas, diversos acadêmicos se debruçaram sobre o tema, pesquisando novas abordagens e temas. Muitos, principalmente historiadores e pedagogos, preocupados com a implementação da Lei Nº 10.639, de 9 de janeiro de 2003, que estabelece o ensino de história da África nas escolas.    

Confira a lista completa: 

 

 

 

.

 

Confira