Eu passei

"Estude nos dias em que está mais disposto, você assimilará melhor o conteúdo", diz analista judiciário

 Por Ayrina Pelegrino

 



Nome: Ricardo Guilherme dos Santos.

 

Cargo concursado que ocupa: Analista Judiciário no Tribunal Regional Federal da 3ª Região.

 

Por que escolheu a carreira? O desejo de trabalhar com o Direito, além da estabilidade do cargo.

 

Que ano passou no concurso? 2002.

 

Como organizava seu tempo de estudo? Ao contrário de muitos, eu não procurava estipular um período diário de estudo. Há dias em que você se sente melhor e tem condições de estudar mais; em outros, seu aprendizado não segue o mesmo ritmo. Creio que o mais importante seja aproveitar para estudar mais nos dias em que se sentir mais disposto, pois você será capaz de assimilar melhor o aprendizado. Foi o que eu procurei fazer.

 

O que mais gosta na instituição? Acho que há uma boa comunicação entre administração e servidores, por intermédio de emails administrativos e boletins internos, por exemplo. Além disso, são disponibilizados cursos de aperfeiçoamento aos servidores, além de algumas atividades de integração.

 

O que gostaria de mudar na instituição? A quantidade de processos é muito grande. Parece-me que seria interessante um aumento da estrutura, com a criação de novos gabinetes.

 

Qual seu objetivo profissional? Eu desejava trabalhar no Poder Judiciário. Ingressei, a princípio, em um cargo de nível intermediário no Tribunal Regional Eleitoral. Após minha nomeação no TRF-3 em um cargo de nível superior, e tendo em vista as possibilidades de progressão na carreira que ainda existem, creio que estou satisfeito no que se refere aos ganhos financeiros. Agora, é trabalhar para se manter atualizado no direito e prestar sempre um bom serviço à população.

 

Onde se formou, em que ano? Eu me formei no Mackenzie, turma R de 1993.

Últimas notícias